29.3.10

Vista Chinesa

Los caminos alternativos llevan a visones diferentes. A veces es bueno subir la ladera, tomar el atajo, oscuro, peligroso, desconocido. Salir de la comodidad de la línea recta, el terreno plano y seguro que nos conduce a las mismas repetidas emociones de siempre.

21.3.10

"Quando emerge da banheira é uma desconhecida que não sabe o que sentir. Nada a rodeia e ela nada conhece. Está leve e triste, move-se lentamente, sem pressa por muito tempo. O frio corre com os pezinhos gelados pelas suas costas mas ela não quer brincar, encolhe o torso ferida, infeliz. Enxuga-se sem amor, humilhada e pobre, envolve-se no ropão como em braços mornos. Fechada dentro de si, não querendo olhar, ah, não querendo olhar desliza pelo corredor - a longa garganta vermelha e escura e discreta por onde afundará no bojo, no tudo. Tudo, tudo, repete misteriosamente. Cerra as janelas do quarto - não ver, não ouvir, não sentir. Na cama silenciosa, flutuante na escuridão, aconchega-se como no ventre perdido e esquece. Tudo é vago, leve e mudo."

Perto do coração salvagem.
Clarice Lispector